Crítica: Mesmo Se Nada Der Certo

mesmoban

Mesmo se nada der certo, tente outra vez. Uma das máximas mais utilizadas em livros de auto ajuda, também se aplica de forma perfeita à vida. Com pouco mais de 90 minutos, conhecemos um pouco do que é recomeçar nos mais diversos aspectos. Ainda que não pareça, a mensagem do filme se aplica à todos que estão envolvidos nele. Jonh Carney, diretor do ganhador do Oscar “Apenas Uma Vez”, ficou quase 7 anos sem fazer com qualquer projeto de certa relevância.

mesmoca

O recomeço, é através de “Mesmo Se Nada Der Certo”.Contando com Keira Knightley, Mark Ruffalo, Adam Levine e James Coorden no elenco, o diretor busca mostra que tentar de novo, ou melhor, encarar o fracasso é algo natural, e deveria ser mais bem aceito. Dentro desses anos afastado do cinema comercial, o diretor tentou de tudo, mas não conseguiu de maneira nenhuma retornar do “ostracismo”. Tal como à vida, às vezes, é necessário um pequeno empurrão para que possamos deslanchar. Dessa vez foi Judd Apatow o produtor que ajudou a financiar o filme, e de certa forma trouxe mais credibilidade à produção.

BuzzFoto Celebrity Sightings In New York - June 29, 2012

As metáforas e comparações com a realidade começam quando Gretta (Keira Knightley), é encontrada por Dan (Mark Ruffalo) em um bar, afogando as magoas de um relacionamento que acabou à poucas horas. Lá esta Gretta catando à capella, com seu violão afinado, sem muita esperança sobre o amanha. Já Dan enxerga à mais pela música possível, imaginando a melodia com piano, guitarra, bateria e toda uma banda de apoio. Ao final do “pocket show” o produtor (desempregado), conhece a garota e diz que quer produzir um CD com ela, mas só tem um problema: ele não tem dinheiro para isso (e a garota também não esta em situação melhor). Juntos, eles chamam conhecidos, desconhecidos e até parentes para gravar o CD nas ruas de Nova York, captando toda atmosfera e sons da cidade que não para nem por um segundo.

mesmo2

Carney acerta ao escalar um elenco de atores conhecidos, mas que de certa forma não são creditados como “estrelas de Hollywood”. Keira, que provavelmente será indicada ao Oscar, mostra evolução no campo da comédia e do drama, conseguindo mesclar os dois gêneros na medida certa. Ruffalo elabora um personagem complexo. Pai de família ausente, produtor verborrágico e principalmente, alcoólatra inveterado. Se ator e atriz entregam atuações fabulosas, cabe ao cantor e letrista Adam Levine, surpreender como famoso compositor que “se vende” para industria. Levine canaliza muito bem tanto os clichês típicos das comédias românticas, como também obriga a reflexão sobre o verdadeira papel do artista na sociedade. Claro que contribuiu e muito, o fato dele ser líder de uma banda pop-rock como o Marron 5. Contudo, ele tem méritos próprios na construção de um personagem que poderia ser caricato e irritante.

CAN A SONG SAVE YOUR LIFE?

Belas canções, locações e uma história cheia de reviravoltas previsíveis e imprevisíveis. “Mesmo Se Nada Der Certo”, é mais do que um filme correto, como muitos alegam que a produção é. O longa musical não esbarra nas mesmices e caricaturas dos musicais habituais. Se você se apaixonar pelos personagens, pelas músicas e pela história deixe se levar. Se nada der certo na sua vida, ver um filme como esse pode ser a fonte de inspiração. O recomeço é doloroso, tal como o fracasso, mas sejamos honestos, por vezes é um mal necessário.

4 DONUTS

ÓTIMO

Um comentário em “Crítica: Mesmo Se Nada Der Certo

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s