Top 5 – Os Melhores Filmes de Fantasia e Magia para Família

Para começar as celebrações festivas de fim de ano, a equipe Cultura Inútil decidiu selecionar cinco filmes abordando magia, fantasia e elementos relacionados a este campo; dentre eles, estão alguns mais famosos como as Crônicas de Nárnia e outros nem tanto, mas com o mesmo nível de qualidade. Abaixo, os cinco melhores filmes para terminar o ano com o pé direito:

Narnia_01-600x400

5º – As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (2009) (Louise Costa)

Baseados em três das famosas crônicas de C.S. Lewis, os filmes “O Leão, A Feiticeira e o Guarda Roupa”, “Príncipe Caspian” e “A Viagem do Peregrino da Alvorada” contam a história de Lucy e seus irmãos nas suas aventuras pela terra além do guarda roupa, a chegada de Caspian ao trono e o regresso dos irmãos Pevensi e seu primo Eustáquio à Nárnia.

Como todas as histórias de C.S. Lewis, os três filmes criados envolvem a imaginação e leva à reflexão de muitos aspectos. Além disso, acompanhar o desenvolvimento dos irmãos, do mais novo ao mais velho, revela o crescimento físico, mental e o aprofundamento do caráter de cada um. Aslam, acompanha à cada um ensinando e guiando-os, para que então possam encontrar o seu próprio caminho. A mágica, tão citada nos livros do autor, não é vã e ao contrário de muitas outras histórias, acontece por um motivo, que é revelado aos integrantes.

Apesar de serem filmes excelentes, convido-o a ler essas crônicas, começando pelo “Sobrinho do Mago” onde a criação de Nárnia por Aslam é esclarecida – mas aviso, é necessário brincar com a imaginação para conseguir entendê-los.

4º – Da Magia a Sedução (1998) (Louise Costa)

355977.jpg-rx_640_256-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Ameaçada ao enforcamento e banida para uma ilha, Maria Owen esperava ansiosamente pelo seu amado, grávida, para que juntos, pudessem sair daquele lugar; no entanto, ele nunca chegou e ela colocou um feitiço em si mesma, em que nunca mais sentiria o amor; o feitiço se tornou uma maldição sobre todos os homens que relacionavam com as mulheres Owen, levando-os à morte.

Após a morte de seu pais, Sally (Sandra Bullock) e Gillian Owen (Nicole Kidman) foram morar com sua tias, bruxas adoráveis que faziam questão de servir bolo de chocolate no café da manhã. As meninas se tornam belas moças, mas com personalidades bem diferentes: enquanto Sally se torna mais discreta, Gillian se transforma em uma mulher mais ardente.

A comédia romântica é divertida e não se prende somente a maldição lançada pela família, mas também como as meninas sofrem preconceito por serem bruxas. Por mais que tentem ter uma vida normal, os esteriótipos e pré-julgamentos são alguns empecilhos que as bruxinhas precisam contornar.

3º – Stardust – O Mistério da Estrela (2007) (Cris Figueredo)

stardust_o_misterio_da_estrela_2007_g

Em uma cidade do interior, um jovem promete à sua amada buscar uma estrela cadente que caiu em um reino mágico. Mas em sua jornada ele irá se deparar com piratas, seres bizarros e uma bruxa malévola que se esconde por trás de uma bela mulher.

Stardust é um clássico conto de fadas moderno. Neste mundo de fantasia há bruxas más e desesperadas, em busca da fórmula da eterna juventude; fadas, elfos, piratas voadores, reis, príncipes traidores e muitos outros seres místicos. Escrito por Neil Gaiman e adaptado para as telas do cinema, o filme brilha ao conseguir transpor todo o clima de magia da obra para uma linguagem visual de duas horas.

2º – O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus (2009) (Cris Figueredo)

parnassus

A trama conta a história do Doutor Parnassus (Christopher Plummer)  e do seu Imaginarium, um espetáculo itinerante no qual o público tem a oportunidade irresistível de escolher entre a luz e a alegria ou as sombras e a escuridão. Abençoado com o extraordinário dom de guiar a imaginação dos outros, o Doutor Parnassus é amaldiçoado com um segredo. Parnassus fez um trato com o diabo(Tom Wits) e agora ele se tornou imortal. O problema é que, para ganhar a imortalidade, ele teria que entregar ao diabo a filha, Valentina, quando ela completasse 16 anos.

O modo como os atores dão continuidade ao personagem do astro Heath Ledger morto precocemente foi brilhante. Depp, Law e Farrel surgem dentro do tal mundo imaginário do Dr. Parnassus, e é justamente a mudança de rosto do personagem o que torna a história em algo mítico e encantador com direito a lição de moral.

1º – OZ – Mágico e Poderoso (2013) (Cris Figueredo)

Oz-Magico-e-Poderoso-Divulgacao1

Oscar Diggs (James Franco) trabalha como mágico em um circo itinerante, é bastante egoísta, mas é seu envolvimento com mulheres que o acaba levando para uma mágica aventura na Terra de Oz. Lá ele encontra leões, espantalhos, macacos voadores, menina de porcelana, bruxas, e muita aventura.

Oz  funciona muito bem como diversão. Acho que a intenção nunca foi criar uma obra profunda para adultos, mas sim uma viagem fantástica capaz de divertir pessoas de todas as idades. O filme vai agradar a criançada com seu visual colorido, humor leve e “bichinhos fofos”.

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s