Mundo do Cinema – Filmes de Terror anos 60/70/80 – Parte I

Inspirado por muitos aspectos do horror na literatura, o cinema deu início a uma forte tradição de filmes de horror e subgêneros baseados em ficção de terror que continua até os dias de hoje. Terror psicológico, ficção apocalíptica relacionada a ideia de zumbis ou de violência com demasiada quantidade de sangue na tela, sempre haverá fãs do gênero.

“A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o mais antigo e mais forte de todos os medos é o medo do desconhecido.”  H.P.Lovecraft

Anos 1960

Psicose (1960) Direção: Alfred Hitchcock

Marion Crane é uma secretária (Janet Leigh) que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para se casar e começar uma nova vida. Durante a fuga à carro, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega em um velho hotel. O estabelecimento é administrado por um sujeito atencioso chamado Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca.

Sobre o filme: Classificado entre os melhores filmes de todos os tempos, ele estabeleceu um novo nível de aceitabilidade para a violência, comportamento desviante e sexualidade nos filmes americanos.

O Colecionador (1965) Direção: William Wyler

É a história de um rapaz solitário Freddie (Terence Stamp) que em sua obsessão por uma mulher (Samantha Eggar) aprisiona-a no porão de sua casa.

Sobre o filme: É a tentativa de Freddie de criar um vínculo afetivo com a moça que se tem uma das maiores ilustrações sobre a deterioração de um relacionamento pela incapacidade de se conceber o outro. Baseado na obra de John Fowles, a história cruel de sequestro, cárcere privado e tortura psicológica é habilmente filmada por Wyler e conta com duas interpretações magistrais de Stamp e Samantha.

O Bebê de Rosemary (1968) Direção: Roman Polanski

Um jovem casal, Rosemarey (Mia Farrow) e Guy Woodhouse (John Cassavetes), se muda para um prédio habitado por estranhas pessoas, onde coisas bizarras acontecem. Quando ela engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê o seu marido se envolver com os vizinhos, uma seita de bruxas que quer que ela dê luz ao Filho das Trevas.

Sobre o filme: É um terror psicológico e fãs de terror tendem a ficar decepcionados, pois não há qualquer imagem particularmente aterrorizante no filme. Direção primorosa de Polanski que coloca a câmara sempre no lugar certo e consegue um ritmo fantástico para um filme que se passa quase todo dentro de um apartamento. Talvez o melhor filme de terror já realizado, essa brilhante adaptação do romance best-seller de Ira Levin.

O Exorcista (1974) Direção: William Friedkin

Em Georgetown, Washington, uma atriz (Ellen Burstyn) vai gradativamente tomando consciência que a sua filha (Linda Blair) de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que também um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.

Sobre o filme: Baseado no livro de William Peter Blatty que também escreveu o roteiro – é considerado um dos mais perturbadores filmes de todos os tempos. O Exorcista não ficou menos assustador 40 anos após o seu lançamento ter aterrorizado plateias por todo o Globo. Com 10 indicações ao Oscar – primeiro filme terror nomeado a melhor filme – o longa é até hoje um dos filmes proibidos para menores mais lucrativos de todos os tempos.

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s