Mundo do Cinema – Filmes de Terror dos Anos 60/70/80 – Parte Final

O cinema deu início a uma forte tradição de filmes de horror e subgêneros tanto de ficção – ou baseados numa história real – que continua até os dias de hoje. Esse gênero tem a intenção de atemorizar ou assustar o expectador. O terror pode ser tanto sobrenatural, como não-sobrenatural. Fãs do gênero tem suas preferências. Alguns preferem o terror psicológico como por exemplo,  O Bebê de Rosemary. Outros tem predileção pelo terror sanguinário como em O Massacre da Serra Elétrica. A década de 80 foi tão farta em produções de terror que fica difícil citar apenas alguns. Divirtam-se 😉

Sexta feira 13 (1980)

Sinopse: Em 1958, um casal de adolescentes foge de um acampamento para passar uma noite romântica juntos, mas os dois são perseguidos por um assassino e mortos a facadas. Em 1979, os dirigentes do acampamento Crystal Lake decidem reabrir o local, apesar do trauma que ainda marca a cidade. Quando novos monitores são contratados, eles começam a desaparecer mais uma vez, assassinados brutalmente, um por um.

Sobre o filme: Contando com uma atmosfera muito perturbadora, o filme nos faz pensar várias vezes antes de sairmos para o nosso fim de semana no camping. Ainda mais se há um lago por perto. Ambientado num local retirado, mas mesmo assim aconchegante como o Crystal Lake (Lago Cristal), o filme traz boas doses de suspense. Em princípio, era para ser somente um filme. Mas como o sucesso foi bom, resolveram apostar em uma continuação. O resto é história…

Um Lobisomem Americano em Londres (1981)

Sinopse: Dois estudantes estadunidenses, David Kessler e Jack Goodman, estão numa região afastada da Inglaterra, quando são atacados por um enorme e desconhecido animal. Jack é morto mas David consegue sobreviver e é internado num hospital em Londres. Ao voltar a si, tempos depois, ele não se lembra do acontecido. Então David começa a receber visitas mal-assombradas do seu amigo morto Jack, que explica que ele foi atacado por um lobisomem e agora se tornará também um monstro.

Sobre o filme: O longa estreou em 21 de agosto de 1981, tanto nos EUA quanto no Reino Unido. As críticas foram, em massa, positivas, ressaltando a qualidade técnica e o bom humor. Kim Newman, da Empire Magazine, por exemplo, estampou em seu comentário a frase: “Atividades lunares carnívoras dificilmente terão mais entretenimento do que isto”; enquanto Tom Huddlestone, da Time Out, afirmou: “Não apenas sangrento, mas realmente assustador”

Christine – O Carro Assassino (1983)

Sinopse: Arnie Cunningham (Keith Gordon) adora Christine, um carro modelo 1958 Plymouth Fury que não está em seu melhor estado. Decidido a restaurá-lo a qualquer custo, Cunningham dedica todo seu tempo para o carro, o que faz com que se afaste dos amigos e da própria realidade. Porém carro começa a agir por conta própria, como se estivesse “possuído”, demonstrando capacidade de se auto-reconstruir. E parece sofrer de um ciúme doentio e assassino por seu proprietário, Arnie.

Sobre o filme: Um argumento que poderia cair facilmente no riso e no trash vira suspense de primeira no livro de King e rende um bom programa sob a batuta do John Carpenter. Christine, o carro, é um espetáculo à parte, por si só parece querer dizer muito mais do que o filme como um todo. É uma obra que diverte o espectador e que conta, pelo menos, com boas características, como é o caso da trilha sonora, muito eficiente; do destaque dado à personagem principal do filme, no caso Christine.

A Hora do Pesadelo (1984)

Sinopse: Um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar. Os crimes vão ocorrendo seguidamente, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger (Robert Englund), um homem que molestou crianças na rua Elm e que foi queimado vivo pela vizinhança. Agora Krueger pode retornar para se vingar daqueles que o mataram, através do sono.

Sobre o filme: Com um clima paranóico e uma estória original e misteriosa, A hora do Pesadelo conseguiu status de clássico do terror que com certeza causou medo na época (e em alguns até hoje ). O orçamento  foi de US$ 1,8 milhão, sendo que o filme arrecadou mais de US$ 25 milhões apenas nos Estados Unidos.

Colheita Maldita (1984)

Sinopse: Baseado no conto homônimo de 1978 de Stephen King. Dirigido por Fritz Kiersch, o filme conta a história de uma entidade demoníaca referida como “Aquele Que Anda Por Detrás das Fileiras”, o qual alicia as crianças da cidade para ritualisticamente assassinarem todos os adultos para assegurar uma colheita de milho adequada.

Sobre o filme: A entidade maligna de Colheita Maldita é chamada por Stephen King originalmente por “He Who Walks Behind the Rows“, que no conto publicado no Brasil recebeu a correta tradução de “Aquele Que Anda Por Detrás das Fileiras” (referindo-se claramente às incontáveis fileiras dos milharais nos imensos campos de plantações).  O orçamento do filme foi de US$ 3 milhões e o longa arrecadou mais de US$ 14 milhões só nas bilheterias dos Estados Unidos.

A Morte Pede Carona (1986)

Sinopse: Um jovem, Jim Halsey (C. Thomas Howell), está levando um carro para a Califórnia. No caminho ele dá carona a um psicopata, John Ryder (Rutger Hauer), que mata todos os motoristas que lhe dão carona. Entretanto, Jim consegue escapar mas o cruel e sádico assassino, começa a persegui-lo de maneira implacável. Para piorar as coisas, a polícia pensa que Jim é o autor das mortes.

Sobre o filme:  Entre todos os filmes de horror abordando este medo , nenhum se tornou tão célebre quanto esta produção de 1986. A princípio, a história pode parecer batida: psicopata sanguinário persegue um jovem inocente, matando quem vier pela frente sem remorso.  A Morte pede Carona é uma aula de como não são necessários grandes orçamentos ou roteiros revolucionários para criar uma obra-prima. Basta um bom roteiro, um bom diretor, um bom elenco, e a coisa funciona que é uma beleza.

Cemitério Maldito (1989)

Sinopse: O enredo gira em torno da ressurreição de animais e, principalmente, pessoas mortas, enterradas num cemitério indígena. A família Creed muda-se para uma nova casa e rapidamente fazem amizade com o novo vizinho, um velho homem chamado Jud Crandall. É este novo vizinho que lhes fala acerca do cemitério, localizado atrás de um outro “cemitério” de animais, feito por crianças tristes (cujos animais foram atropelados na auto-estrada).

Sobre o filme: É um filme de terror baseado na obra homônima do escritor Stephen King. Dirigido por Mary Lambert e com roteiro do próprio King, que também faz breve aparição como o padre na cena do funeral. A personagem Zelda, irmã de Rachel, foi na verdade interpretada por um homem. O motivo foi que os produtores não conseguiram encontrar uma mulher magra o suficiente para a personagem. O filme obteve destaque por usar cenas fortes com menores de idade.

Um comentário em “Mundo do Cinema – Filmes de Terror dos Anos 60/70/80 – Parte Final

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s