Viva à Arte: Ben E. King

la 31e Ždition du Festival International de Jazz de MontrŽal, du 25juin au 6juillet 2010 21h30, T. Maisonneuve Ð Ben E. King (Rezzo)
Ben E. King, em uma de suas últimas apresentações

Benjamin Earl Nelson nasceu em Henderson Carolina do Norte, ainda criança mudou-se para o fervilhante Harlen em Nova Iorque, mas nunca esqueceu o berço musical do sul, a Soul Music que o acompanharia até o fim da vida.

Ben começou cantando em corais na igreja, onde teve contato com a música gospel, já na adolescência começou fazendo parte de um grupo de Doo-wop, “The Five Crowns”. Doo-wop é um gênero musical criado pela comunidade afro americana nos anos de 1950, caracterizado pela formação de quintetos, quartetos ou trios vocais que podiam ser à capela ou acompanhados por instrumentos graves, onde um tenor principal cantava, e as outras vozes faziam o coro. O empresário desfez o grupo e incorporou Ben e seus colegas a outra banda, a “The Drifters”. Benjamin sairia mais tarde da banda por diferenças financeiras e adotando pseudônimo Ben. E. King, o cantor e compositor lançou-se em carreiro solo.

ben-e-king
Com uma extensa carreira musical, centenas de músicas e mais de trinta álbuns lançados Ben E. King se tornou uma voz obrigatória do Soul. O cantor compôs e interpretou vários sucessos, alguns como: “Don’t Play That Song”, “This Magic Moment”, “First Taste Of Love” “Young Boy Blues”, “Where’s the Girl”, “Sometimes I Wonder”, “You’ve Got All of Me”. Mas será sempre lembrado pela célebre “Stand By Me”, inspirada na música gospel “Lord Stand By Me”, que King ouvia com frequência na igreja quando jovem. “Stand By me’ foi uma canção de grande importância na carreira de King, composta por ele em 1961 junto com a famosa dupla de compositores, “Leiber e Stoller”. A música foi um enorme sucesso na época, sendo a quarta musica mais tocada nas rádios do país e ganhadora de diversos prêmios, sendo regravada mais tarde por artistas, como Jonh Lennon.

p01bqhkz
Vinte e cinco anos depois a mesma canção foi tema o filme “Conta Comigo” “Standy By Me”, titulo original, baseado em um conto que narrava a adolescência do escritor Stephen King. No filme ainda contava com River Phoenix e Richard Dreyfuss no elenco. O longa emocionava pela simplicidade e familiaridade ao lidar com a amizade, encantando plateias e sendo reconhecido dentro e fora dos EUA. A partir daí, ficou impossível lembrar-se do filme sem a música, e da música sem o filme. A mesma versão é creditada em outros filmes e séries, como “Anos Incríveis”, mas no filme ela passou a representar um hino, um rito de passagem, da infância para idade adulta. E para muitas pessoas, não só no filme.
Ben E. King morreu em sua casa na ultima Quinta, aos 76 anos de causas naturais. O cantor fez parte da historia da Soul Music, e sua figura foi, e sempre será de grande importância para o soul. E suas músicas ficarão em nossas memórias, para sempre.

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s