Review: House Of Cards – 2ª Temporada

house-of-cards-logo(O texto à seguir contem spoilers e só deve ser lido por quem acompanhou a primeira temporada da série!)

Depois de uma primeira temporada brilhante que rendeu elogios e comentários positivos e efusivos, a missão era clara: superar as expectativas.
A resposta, porém, pode não ser de agrado geral do público.
A segunda temporada de House Of Cards funciona à todo momento como um prequel do que vamos encontrar na terceira.

Kevin Spacey and Molly Parker in season 2 of Netflix's "House of Cards." Photo credit: Nathaniel Bell for Netflix.
Kevin Spacey and Molly Parker in season 2 of Netflix’s “House of Cards.” Photo credit: Nathaniel Bell for Netflix.

Acompanhamos mais uma vez Frank Underwood (Kevin Space) em sua trajetória na Casa Branca.
Contudo, agora, ele tem de enfrentar a pressão de ser o vice-presidente de uma das nações mais importantes do mundo, e principalmente, tentar contornar a crise política que tomou conta do congresso.
Dessa vez Frank terá a companhia direta de Claire (mais uma vez Robin Wright, numa atuação soberba), que tem a função de minar a relação entre o atual presidente e a primeira dama.

Antes que o digam, a segunda temporada tem contra o si o excelente resultado da primeira, então nada mais natural que uma expectativa alta sobre a mesma. Tudo funciona com um misé en scène muito especial e altamente detalhado.
A inserção dos “vilões” Heather Dunbar e Wilson Tusk é extremamente benéfica e dá um ritmo alucinante a trama.

House-of-Cards-Season-2-a

Ainda assim, o desenvolvimento dos personagens fica destinado aos “coadjuvantes” visto que os personagens principais tiveram mais atenção na primeira temporada.
Remy Danton, Jackie Sharpie e também Douglas Stamper e Rachel Posner são os personagens que se destacam por protagonizarem ótimas reviravoltas e excelentes diálogos.

Ao longo de seus 13 episódios, temos elementos marcantes que pontuam atos separados entre si e que funcionam praticamente como um filme, quando postos em conjunto, mas que mantém a típica narrativa e desenvolvimento de uma série separadamente.

Season_2_Chapter_16

Os episódios intermediários, com destaque para aquele dirigido por Robin Wright, ajudam a introduzir uma série de personagens surpresas e subtramas que não terminam nessa temporada e esse fato ressalta ainda mais a necessidade de se assistir a essa segunda temporada, sabendo que uma terceira (já lançada) está por vir .

Season_2_Chapter_20

Pode sim existir certa decepção na não resolução de alguns conflitos durante essa temporada e em como certos personagens foram mal aproveitados ou mal desenvolvidos (a subtrama envolvendo um relacionamento entre o presidente e sua secretária tem bons momentos, mas personagens demais, por exemplo).

Entretanto, os equívocos são pontuais e não estragam, nem de longe, o clímax dos episódios finais onde a quebra da quarta parede é retomada e nos entrega o início da terceira temporada de forma brilhante, como tudo o mais nessa série.

4 DONUTS

Ótimo

Comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s